logo
logo

As Andorinhas. Nem lá, Nem cá (1990) | Migração

Esta produção audiovisual foi baseada na pesquisa sobre a migração forçada dos camponeses do Vale do Jequitinhonha/MG para região de Ribeirão Preto/SP, para o trabalho no corte da cana e colheita do café no início de 1990.

Trata-se de uma história de migração forçada, história de corpos marcados de histórias, captadas pela imagem em dois espaços-tempos: lá, o mundo da gente, da terra da gente; cá, o mundo que não é da gente, o lugar que não é da gente. Lá, o lugar da sociabilidade definida por valores assentados nas relações de vizinhança, compadrio, parentesco; cá, o lugar, do trecho, do provisório, do desconhecido, do salário, do dinheiro, do tempo de trabalho, das relações capitalistas.

Ao transpor para a imagem estes significados, estes sujeitos são (des)coisificados, (des)fetichizados, enfim humanizados, resgatados em suas subjetividades, marcadas pela dor, desesperança, esperança, ilusões, utopias… Este vídeo enquadra-se nos objetivos da Sociologia/Antropologia visual, quais sejam, aqueles de utilizar a imagem não como uma mera ilustração, porém como uma outra maneira de dizer, analisar, interpretar uma dada realidade social.

Pesquisa realizada por Maria Aparecida de Moraes Silva

UNESP – Araraquara

Ano: 1990

OZ – Produtora

Published by

TRAMA

TRAMA

O Grupo TRAMA (Terra, Trabalho, Memória e Migração) dedica-se à pesquisa acadêmica e extensão. Está no PPGS da UFSCar, e é coordenado por Maria Ap De Moraes Silva.

Comments are closed.