logo
logo

Category : Outros

01 out 2015
comida

De Gerais a Sertão. Sobre casa, comida, terra e criação

In: CARNEIRO, Ana; DAINESE, Graziele; COMERFORD, John. Giros Etnográficos em Minas Gerais: casa, comida, prosa, festa, política, briga e o diabo.1. p. 169-192. Carmen Silvia Andriolli Informações: https://goo.gl/tkd9cL Sinopse: Inspirado no termo “giro” dado ao movimento constitutivo da Folia de Reis – que também pode ser jocosamente evocado, no norte de Minas, para se referir a uma sequência de visitas a casas vizinhas – o livro Giros etnográficos em Minas Gerais: casa, comida, prosa, festa, política, briga e o diabo reúne textos de […]

08 abr 2015
mundos rurais

(Re) descobrindo outros mundos rurais por detrás dos canaviais

(Re) descobrindo outros mundos rurais por detrás dos canaviais : Um estudo do município de Piracicaba, SP e do bairro de Anhumas Tese de doutorado apresentada por Alice Miguel de Paula Peres ao Programa de Pós Graduação em Sociologia do Centro de Educação e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Carlos, como parte dos requisitos exigidos para obtenção do título de Doutora em Sociologia. Orientadora: Maria Aparecida de Moraes Silva Financiamento: FAPESP TEXTO COMPLETO: PDF RESUMO: Com intuito de compreender […]

05 mar 2015

Senhores da Terra. Donos do Mundo.

À homogenização da paisagem dos verdes canaviais seguiu-se a destruição das marcas sociais, da memória material e simbólica, daqueles cujas experiências de vida ali se solidificaram. Impossibilitados de concorrer com os senhores da terra, os arrendatários não tiveram outra escolha econômica, senão sucumbir diante do poder das grandes máquinas. Responsável: Maria Aparecida de Moraes Silva Produção: OZ Produtora Agradecimentos Especiais: Camilo de Lellis Garcia Leal e José Augusto Garcia Leal Apoio: CNPq; FAPESP São Carlos, junho de 20015.

01 dez 2014
ruralidades

O trabalho oculto nos canaviais paulistas

O trabalho oculto nos canaviais paulistas In: MARTINS, Rodrigo Constante. (Org.). Ruralidades, Trabalho e meio ambiente. Diálogos sobre sociabilidades rurais contemporâneas. São Carlos; São Paulo: Edufscar e FAPESP, 2014, p. 97-132. Maria Aparecida de Moraes Silva SUMÁRIO: PDF Desde a década de 1980, a discussão sobre o estatuto do mundo rural na contemporaneidade tem revelado novas possibilidades de leitura sobre as sociabilidades no campo. Esgotada a tese acerca da industrialização e/ou urbanização do mundo rural, o viés evolucionista intrínseco a […]

15 nov 2014
sugarcane

State and regulation of labor relations in the sugarcane fields of Brazil

State and regulation of labor relations in the sugarcane fields of Brazil In: BONANNO, Alessandro. CAVALCANTI, Josefa Salete Barbosa. (Org.). Labor Relations in Globalized Food. 1ed.Wagon Lane, Bingley, BD16 1WA: Emerald Group Publishing Limited, 2014, v. 20, p. 167-191. Maria Aparecida de Moraes Silva; Marilda Aparecida de Menezes; Jadir Damião Ribeiro. DOI: http://dx.doi.org/10.1108/S1057-192220140000020007 The objective of this chapter is to analyse labor condictions in the sugarcane industry of the state of São Paulo, Brazil. The development of this sector has been […]

01 nov 2014
transformação

A grande transformação

Karl Polanyi. A grande transformação (cap. “o moinho satânico”, pgs. 51-156, que será discutido na reunião de 07/11/2014). TEXTO COMPLETO: PDF Análise, minuciosa e criativamente, a formação da economia capitalista de mercado. Desvenda os processos através dos quais o mercado separou-se das demais instituições sociais, até se tornar uma esfera autônoma, “auto-regulável”, que pretende dominar o resto da sociedade pela transformação do trabalho, da terra e do dinheiro em mercadoria. Polanyi baseia as suas conclusões em um estudo da Inglaterra […]

01 out 2014
enraizamento

O Enraizamento

Simone Weil. O Enraizamento. (texto discutido pelo grupo em 26/set/2014) O Enraizamento é um ensaio escrito em 1943 e que permaneceu inacabado devido à morte da autora. O seu subtítulo é “Prelúdio Para Uma Declaração dos Deveres Para com o Ser Humano”. Simone Weil procura criar as bases de uma doutrina, regressando aos princípios que permitiram às civilizações estabelecerem-se de um modo durável. Nesse ano de 1943, após vinte anos de amadurecimento interior, trata-se para Simone Weil de reatar um […]

01 out 2014
Núcleo Fabril de Fernão Velho

Nossa Casa é do Patrão: Núcleo Fabril de Fernão Velho

Nossa Casa é do Patrão: Dominação e Resistência Operária no Núcleo Fabril de Fernão Velho. Ivo dos Santos Farias TEXTO COMPLETO: LIVRO Sem cair em um empenho intelectual puramente descritivo, de uma parte e, de outra, tangenciando-se de qualquer pendor mecanicista na articulação de fenômenos abrangentes em suas manifestações histórico-sociais concretas, o autor perscruta e analisa os mecanismos que medeiam a exploração e a dominação dos/as operários/as e suas famílias no núcleo fabril de Fernão Velho. Implantado na periferia da […]

20 set 2014
igrejas pentecostais

Costurando certo por linhas tortas: práticas femininas em igrejas pentecostais

Costurando certo por linhas tortas: práticas femininas em igrejas pentecostais Editora: Pontocom. Local: Salvador. Edição: 1. Ano: 2014. ISBN:978-85-66048-32-2. Claudirene Bandini TEXTO COMPLETO: PDF Sinopse: Neste texto, a socióloga Claudirene Bandini discute a participação feminina nas igrejas pentecostais, destacando a experiência daquelas mulheres que utilizaram a ascensão na hierarquia institucional de maneira a empoderarem-se – ainda que, contraditoriamente, reproduzindo representações sociais que atribuem à mulher um papel de dependência em relação ao homem. Embasada nas teorias de gênero e religião, […]

01 ago 2014
Os condenados da Terra

Os condenados da Terra

Frantz Fanon.  Os condenados da Terra. (texto discutido pelo grupo na próxima reunião, 29/ago/2014). TEXTO COMPLETO: PDF A violência que presidiu a instauração do mundo colonial e provocou incansavelmente a destruição das formas sociais autóctones demoliu sem restrição os sistemas de referência da economia, as formas de aparência, de indumentária, serão reivindicadas e assumida pelo colonizado, no momento em que, decidindo ser a história em atos, a massa colonizada investir as cidades proibidas. Explodir o mundo colonial é então uma […]